Espiritualidade Franciscana
  • A vida fraterna em comunhão

A vida fraterna tem sua origem no próprio chamado. É pelo chamado que Deus faz a cada um, que homens e mulheres de diferentes culturas e origens se unem para formar uma única e mesma família, cujo fundamento é o amor de Jesus Cristo. Por Cristo e em Cristo somos todos irmãos uns dos outros. Como irmãos temos a missão de fazer ecoar em fraternidade o anúncio do Reino de Deus. A vida fraterna é o convite vê o outro como irmão e amá-lo por causa do Senhor Jesus que ao dar a vida por cada pessoa humana, se entrega ao Pai como uma oferenda de agradável odor, na Cruz.

  • O Voto de Castidade

O Consagrado assume a virgindade para viver com e como Cristo. O frade não faz o voto de castidade em vista de si mesmo, mas com o compromisso de assumir diante na Igreja a missão de Cristo. A virgindade consagrada faz do consagrado lugar de fecundidade, no qual como uma mãe é chamado a gerar Cristo para o mundo.

  • O voto de Pobreza

A pobreza evangélica abraçada pelos consagrados não consiste na privação e muito menos com o desprezo de qualquer bem ou criatura. A pobreza consagrada é por causa do Reino dos céus. O seguimento de Jesus é anterior ao deixar tudo. É por causa de Jesus e de seu seguimento que o consagrado abraça com alegria a pobreza. E como Jesus Cristo o consagrado sabe que tudo que faz deve ser ressonância da vontade do Pai. Toda sabed0oria, todo querer, todo poder e todo o viver de Jesus vem do Pai. A verdadeira pobreza evangélica consiste no reconhecimento profundo de depender somente de Deus e querer fazer tão somente a sua vontade.

  • O voto de obediência

O consagrado pelo voto de obediência é chamado a escuta daquele que nos chamou para segui-Lo: Jesus Cristo. Obedecer é fruto de uma afeição que emana de um encontro profundo com Deus. Deste modo, obedecer na vida consagrada é colocar na ausculta do amor de Deus que pulsa em toda humana criatura, sendo ele bom ou mau, amigo ou inimigo. Quando age assim, o consagrado abre-se para que o Espírito do Senhor e seu santo modo de operar encontre morada em seu coração.

  • MINORIDADE

A minoridade franciscana está para além de afazeres externos. Minoridade é forma de vida, compreendida como o fundamento e vigor da identidade de um frade que passa a compreender toda a existência de uma maneira toda própria. O franciscano passa a olhar o mundo a partir do amor de Deus feito gente: Jesus Cristo. A Encarnação, a Eucaristia e a Cruz são os modos concretos como Deus, ao entrar na história, ama. Este jeito de Deus amar chamamos minoridade.

  • Vida de Oração

A oração é a busca contínua de uma relação de profunda intimidade do homem com Deus. Nesta intimidade, o consagrado é convido a adorar a Deus em Espírito e em verdade, de modo que, o agente principal da oração é o Espírito Santo. Mas cabe ao consagrado trabalhar incansavelmente para abrir-se ao Espírito do Senhor. A vida de oração é um convite ao frade a persistir na busca de compreender e acolher o toque originário que o afeiçoou na vocação à Vida Consagrada.