Artigos, Destaques › 27/09/2016

A resposta à Vocação é sempre um SIM cheio de fé

A fé e o amor não se reduzem a palavras ou a sentimentalismos vagos. Acreditar em Deus e amar a Deus significa viver toda uma vida em coerência com a luz do Evangelho, e isto não é fácil.

Sim! Muitas vezes é necessário uma grande coragem
para se ir contra a corrente da moda ou da mentalidade deste mundo. Mas, repito, este é o único caminho para edificar uma vida realizada e plena.
E se apesar do vosso esforço pessoal por seguir a Cristo, alguma vez vos sentirdes débeis no cumprimento dos seus mandamentos, não desanimeis! Cristo continua a esperar-vos…
Ele, Jesus, é o Bom Pastor que carrega sobre os seus ombros como a ovelha perdida e a trata com carinho para que se cure. Cristo é o amigo que nunca desilude. O jovem do Evangelho acrescenta: «Que me falta ainda?». Aquele coração jovem, movido pela graça de Deus, sente desejos de maior generosidade, de mais entrega, de mais amor. Um mais que é muito próprio dos novos; porque um coração enamorado não calcula, não regateia, quer dar-se sem medida. «Jesus, fixando nele o olhar, amou-o e disse-lhe vem e segue-me». Àqueles que entraram pela senda da vida no cumprimento dos mandamentos o Senhor propõe-lhes novos horizontes; Ele propõe-lhes metas mais elevadas e os chama a entregarem-se a esse amor sem reservas.
Descobrir esta chamada, esta vocação, é reparar em que Cristo tem os olhos postos em ti e que te convida, com o olhar, à entrega total no amor. Perante este olhar, perante este amor, o coração abre-se de par em par e é capaz de lhe dizer que sim.
Se algum de vós sentir uma chamada para O seguir mais de perto, para Lhe dedicar o coração por inteiro  como os apóstolos João e Paulo, que seja generoso, que não tenha medo, porque nada há que temer  quando o prêmio que nos espera é o próprio Deus que, por vezes sem o saber, todo o jovem procura.
Jovens que me escutais, jovens que, acima de tudo, quereis saber o que fazer para alcançar a Vida Eterna, dizei sempre que sim a Deus e Ele vos encherá da sua alegria. «Uma só coisa te falta vem e segue-me».  Talvez Jesus vos esteja a repetir hoje, a cada um de vós: «uma só coisa te falta»? Talvez vos esteja a pedir ainda mais amor, mais generosidade, mais sacrifício? Sim, o amor de Cristo exige generosidade e sacrifício. Seguir Cristo e servir o mundo em seu nome requer coragem e fortaleza. Aí não há lugar para o medo nem para o egoísmo. Não tenhais pois medo, quando o Amor for exigente e pedir sacrifício.
Por isso, digo a cada um de vós: escutai a chamada de Cristo quando sentirdes que vos diz: «segue-me», caminha sobre os meus passos! Põe-te a meu lado. Permanece no meu Amor! Está a pedir-te que optes por Ele. Opção por Cristo e pelo seu modelo de vida!
Pelo seu mandamento de amor! O amor verdadeiro é exigente. E eu não cumpriria a minha missão se não o afirmasse com toda a clareza. O Amor exige esforço e compromisso pessoal para cumprir a vontade de Deus. E vós, jovens meus amigos, cultivai o ideal, amai a vida e dai-lhe uma finalidade nobre! Estais num momento da existência em que deveis falar muito a Deus dos homens, para mais tarde poderdes falar aos homens de Deus. Existe uma frase feita, que certamente conheceis, mas que vos quero lembrar: «há três muitos que recompensam outros três: muito estudo, muita ciência; muita reflexão, muita sabedoria; muita virtude, muita paz». Coragem! E que a Virgem Maria, Mãe da Igreja Nossa Senhora de Fátima esteja sempre presente na vossa vida, com o seu exemplo e a sua proteção, e vos obtenha serenidade constante, consolação e alegria do Seu Filho Jesus Cristo, em nome do qual vos abençoo, de todo o coração.
São João Paulo II

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.